Blog

Infertilidade – Causas e Tratamentos

Em 2018 a Clínica REPRODUCTION – Reprodução Humana Assistida – pioneira em Presidente Prudente e Região, completa 10 anos. A Paparazzi aproveitou o mês das Mães para esclarecer as dúvidas mais frequentes destas modernas técnicas que auxiliam os casais inférteis na obtenção da gravidez. Confira abaixo nossa entrevista com o Dr.Oilton Liberati Vieira.

1. O que é Reprodução Humana Assistida?
É uma Especialidade que foi desenvolvida para tratar casais com problemas de Infertilidade, facilitando o processo da gravidez.

2. Quais os casais que tem indicação de procurar este Serviço especializado?
Casais que após um ano de relações sexuais frequentes (2 a 3 vezes por semana), sem uso de métodos contraceptivos (Anticoncepcionais orais, preservativos, Diu, etc) e que não conseguem engravidar. Quando a mulher apresenta idade maior do que 35 anos, este tempo se reduz para 06 meses.

3. Quais as principais causas de Infertilidade Masculina e Feminina?
Em relação às mulheres, a principal causa é a diminuição da fertilidade após os 35 anos de idade. Existe uma clara associação entre qualidade dos óvulos e a idade, reduzindo a taxa de gestação e aumentando a taxa de abortamento. Outros fatores, Endometriose, que é uma doença caracterizada pela presença de células do revestimento interno do útero nas tubas uterinas, ovários e outros órgãos do abdome, dificultando a concepção. Também podemos citar a Síndrome dos Ovários Micropolicísticos, Doenças Sexualmente transmissíveis, alterações hormonais, alterações do sistema imunológico entre outras.
A Varicocele, ou seja, a dilatação das veias dos testículos é uma das principais causas da infertilidade masculina. Outras causas são as infecções genitais, seja na próstata, uretra, epidídimo e/ou testículo, e ainda alterações hormonais e imunológicas.
Há outras causas importantes e causadoras da Infertilidade masculina e feminina, como tabagismo, poluição ambiental, álcool, obesidade, radiações não ionizantes (comuns em celulares antenas, notebooks), tratamento anticâncer, como radioterapia e quimioterapia. Aproximadamente 15% das causas são desconhecidas.
Atendemos com frequência pacientes que se submeteram a esterilizações cirúrgicas, como vasectomia (no homem) e laqueadura tubária (na mulher), para tratamento de Reprodução Humana Assistida.

4. Quais são os Tratamentos realizados na área?
Os tratamentos em Reprodução Humana, podem ser desde a correção de fatores hormonais, cirurgias de reversão da vasectomia, correção de varicocele e tratamentos de infecções genitais, até às técnicas propriamente ditas de Reprodução Assistida, como a Inseminação Artificial (baixa complexidade) e a Fertilização in Vitro (ICSI – Injeção Intracitoplasmática de Espermatozoide – alta complexidade).
Realizamos todos estes tratamentos na Reproduction há 10 anos, não havendo a necessidade de pacientes da nossa cidade e região se deslocarem a grandes centros.

5. Explique a diferença entre Inseminação Artificial e Fertilização In Vitro/ICSI?
O termo Inseminação Artificial é muito utilizado como sinônimo de Fertilização In Vitro nos meios de comunicação, mas as diferenças são expressivas.
Inseminação Artificial, que nós chamamos de baixa complexidade, consiste em administrar baixas doses de medicações e após os folículos estarem maduros, colhemos o Sêmen do parceiro, processamos e capacitamos os espermatozoides no nosso Laboratório de Andrologia e com um cateter especial depositamos o material processado na entrada das tubas uterinas. A vantagem desta técnica é que os espermatozoides ficam mais ativos e não se perdem na vagina como acontece na relação sexual.
A Fertilização in Vitro e ICSI (Injeção Intracitoplasmática de Espermatozoides) são técnicas de alta complexidade, que exigem um conjunto maior de medicamentos, para obtenção e captação de um número expressivo de óvulos através de procedimento anestésico. Os óvulos coletados, são injetados e cultivados em nosso Laboratório Especializado, para posteriormente, os embriões fertilizados, serem transferidos para o útero.

6. Qual a incidência de Infertilidade no Brasil?
A Infertilidade vem aumentando não só no Brasil, como no mundo. O principal fator é o adiamento da maternidade. Os casais estão se casando mais tarde, muitas vezes priorizando a estabilidade econômica e formação profissional.
Nas últimas décadas as mulheres se consolidaram no mercado profissional o que contribui para postergar a gestação, nós sabemos que o período de maior fertilidade é entre 23 e 35 anos de idade. Após 35 anos teremos diminuição de aproximadamente 50% da fertilidade e esta diminuição é progressiva a cada ano.
Outro fator importante foi a mudança do comportamento sexual, com aumento das doenças sexualmente transmissíveis.
Até a metade do século passado as mulheres tinham uma gestação seguida da outra e quase não menstruavam, desta forma estavam protegidas da Endometriose.

7. Por que a taxa de sucesso da gravidez não é de 100%?
O ser humano é altamente ineficiente em termos de reprodução quando comparamos à outras espécies animais. Para se ter uma ideia a taxa de fertilidade por ciclo menstrual gira em torno de 20% nos casais em que a fertilidade é comprovada.
Alguns estudos mostram que entre 15 a 20% dos casais em idade fértil apresentam infertilidade e estimam que a cada 10 fecundações que ocorrem nas tubas uterinas após relações sexuais, sete são descartadas naturalmente na próxima menstruação, por prováveis causas genéticas ou cromossômicas. O sucesso do tratamento depende das condições clinicas e do material coletado do casal.
As taxas de sucesso na Europa, Estados Unidos, América Latina da obtenção da gestação através das técnicas de Reprodução Humana Assistida é de aproximadamente 33%. Casais abaixo de 30 anos apresentam resultados maiores que 50%, porém pacientes acima de 40 anos a taxa pode variar entre 10 a 15%.
Especialmente para edição desta Revista fizemos um levantamento do último ano, onde obtivemos taxa de gestação de 39,6% (2017).

8. É possível escolher o sexo do bebê?
A sexagem é proibida no Brasil. Porém quando realizamos a Biopsia diagnóstica
Pré -implantacional, nos casos em que há indicação deste exame, o sexo acaba sendo revelado previamente.

9. Até que idade o CFM permite a realização destas Técnicas, quais as opções para aquelas pacientes que não tem mais óvulos?
Segundo Conselho Federal de Medicina a idade máxima das candidatas a gestação por técnicas de Reprodução Assistida é de 50 anos. Quando a mulher perde a capacidade de produzir óvulos com qualidade suficiente para gerar um bebê, o tratamento mais indicado é a Ovodoação compartilhada. É garantido por Lei que a identidade civil da doadora seja mantida em anonimato.

10. Quais as chances de haver uma gravidez múltipla?
A chance de ocorrer gestação múltipla, é de aproximadamente 15%. Na grande maioria dos casais a gestação é única.

11. Quais as expectativas dos casais que procuram a Reproduction?
A grande maioria dos casais que apresentam Infertilidade conjugal, sofrem pela espera da gravidez e se decepcionam a cada menstruação. Apesar de não apresentarem nenhuma doença aparente, o sofrimento psíquico é muito intenso. Procuramos apoiá-los, com atendimento humanizado e personalizado, para que se sintam mais confortáveis possível.

12. Quais os Tratamentos realizados na Reproduction?
– Avaliação completa do casal infértil,
-Inseminação Artificial,
-Fertilização in Vitro,
-I.C.S. I (Injeção Intracitoplasmática de Espermatozoides),
-Criopreservação de Sêmen, Óvulos e Embriões,
-Super- I.C.S. I
-Análise Seminal ( Espermograma),
-Reversão de Vasectomia,
-Diagnóstico Genético Pré-implantacional.

13. O que você diria para estas pacientes que estão com dificuldades para conseguir engravidar?
Diria que não desistam. A maternidade é uma realização muito importante para a mulher e para a família. Com as técnicas modernas e avançadas dos tratamentos em Reprodução Humana Assistida, as possibilidades de realizarem esse desejo se faz presente na nossa realidade. A Equipe Reproduction está inteiramente à disposição para esclarecer suas dúvidas.

Comente este post!

comentário(s)