Blog

Fernanda Coimbra revela detalhes da nova fase profissional

Dona de um astral leve, sorriso fácil, personalidade marcante e muito bom gosto, essa é Maria Fernanda Spini Coimbra ou apenas Fernanda Coimbra como assina suas joias e redes sociais. A joalheira é natural de Presidente Prudente, formou-se em Desenho Industrial pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo, fez curso de Ourivesaria em SP com o renomado professor da área, cursos de modelagem em cera, gemologia no IBGM (Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos) e muitas outras especializações do universo da joalheria. Passamos uma tarde com a profissional para saber mais sobre sua carreira e quais seus próximos passos no mercado das joias.

Revista Paparazzi – Como se interessou pela joalheria?

Fernanda Coimbra: Desde pequena tinha interesse e curiosidade nas artes e no processo criativo e de desenvolvimentos de projetos, amando também desenhar. Dizia que ia ser ou, designer de sapatos, arquiteta ou joalheira. A última opção venceu.

Revista Paparazzi – Quando e como ingressou oficialmente no mercado?

Fernanda Coimbra: Ainda em SP quando estudava fiz estágio com uma grande joalheira e montei meu primeiro Atelier. Voltei para prudente trabalhei aqui também com algumas empresas. Depois montei meu Atelier aqui, mais ou menos em 2006 e desde então venho trabalhando com isso conforme a vida me permite.
Revista Paparazzi – Comente seu processo criativo, inspirações:

Fernanda Coimbra: Crio com amor e me inspiro no cotidiano e nas coisas que vejo por ai. Sou bem perfeccionista, gosto de qualidade e não quantidade. Procuro sempre ter um design diferenciado. Não gosto de modinhas, fujo delas (Risos). Gosto de ver a matéria prima e criar em cima delas. Busco sempre novos materiais e inovar. Além de também seguir tendências.

Revista Paparazzi – Você tem um estilo bem cool e especifico, comente seu mood nas suas joias?

Fernanda Coimbra: Justamente por buscar peças que não sejam iguais a qualquer outra, não faço cópia. Crio o que meu coração pede e sou bem eclética na verdade. Posso ter um estilo mais moderno mas também tenho criações românticas.

Revista Paparazzi – Porque optou em trabalhar com joias em prata?

Fernanda Coimbra: Por ser também um metal nobre, tendo seu valor comercial, sua beleza e boa durabilidade, podendo ser reutilizado, derretido/ desmanchado, enfim um metal que pode ser transformado em várias peças.

Revista Paparazzi – Após um longo período atuando fortemente com coleções com datas
definidas para serem lançadas, uma demanda maior, você vem adaptando seu modo de trabalho. Diminuindo o ritmo, mas ainda assim tirando o fôlego das mulheres com tanta beleza em suas peças. Comente seu novo momento na joalheria:

Fernanda Coimbra: Os últimos quatro anos foram bem intensos para mim, cheios de promessas, mas também desilusões. Coloquei o trabalho em primeiro lugar, quis partir para produção em escala, atacado etc. Quase fiquei louca (risos). Não estava mais tendo tempo para mim e muito menos para meus filhos, que estavam crescendo e precisando da mãe. Acabei ficando insatisfeita, sem vontade de trabalhar e pior sem criatividade. Aos poucos fui vendo que aquilo não era pra mim. Que minhas peças não se encaixavam naqueles quesitos e nem eu, pois são joias muito bem elaboradas, feitas numa fabricação artesanal, quase sem maquinas, feitas praticamente a mão, com matérias primas diferenciadas. Enfim, enxerguei que precisava pisar no freio. Mas como o prazer e o amor vem em 1º lugar, não pude abandonar minha careira que tanto sonhei e amo. Foi daí que veio a ideia de fazer menos peças, séries limitadas, joias de conceito, menos coleções e partir para peças realmente exclusivas. Continuo com a prata em menor escala, e agreguei esse trabalho diferenciado ao meu dia-a-dia, onde agora tenho prazer em criar. E acredito que hoje as pessoas estão buscando e procurando um tratamento pessoal, direto e exclusivo.

Revista Paparazzi – Para fechar, comente a nova coleção Fernanda Coimbra Joias? O que te inspirou?

Fernanda Coimbra: Bom, estou em fase “natural e mística” se assim podemos dizer. As tendências pendem para as pedras brutas, naturais e que tenham algum significado. Tenho hoje três coleções novas:
A “Chapadas” onde remetem as chapadas brasileiras e são feitas com placas de Agatas coloridas.
A “Mina de Ouro” que usei a pirita como elemento principal com outras pedras naturais também. A pirita tem um significado forte e seu brilho remete ao ouro e a prosperidade em todos os aspectos.
A “Bouquet” que é a mais romântica onde usei pedras naturais, mas não brutas, e nela uso folhinhas em prata. A folha é um símbolo de felicidade e prosperidade e tem um papel importante na arte da adivinhação.
E também os Santos, lógico, sempre uso. A Coleção Talismã mais jovial e leve com frases inspiradoras para o dia-a-dia.

Contatos:
Fernanda Coimbra Joias: 018 3916 5921/ 18 99776 7644
Rua Donato Armelim, 1.524 Presidente Prudente-SP.
Instagram: @fernandacoimbrajoias
Facebook: Fernanda Coimbra

Comente este post!

comentário(s)